SEO -  O dever de casa que você não pode deixar de fazer no seu site

June 28, 2019

 

Agora vai! \o/ 

 

Uhuul, você fez o seu site! Você ama o seu negócio e quer faturar bastante, só que depois de alguns meses de publicada, sua página parece mais aquela lojinha de sucos às moscas, no meio de uma 25 Março entupida de gente, que o sacoleiro sedento não consegue encontrar. Você tem um bom site, um bom conteúdo, você tem bons produtos e serviços, você é um bom profissional, então o que está acontecendo? É, faltou SEO.

 

Este pequeno artigo não tem a pretensão de matar a toda sua sede pelo assunto, mas de te mostrar como ser um verdadeiro oásis neste mundo de páginas na web.

 

SEO. Vamos lá, repita comigo: "éssi", "I", "ou". Percebeu? A primeira coisa importante aqui é pronunciar corretamente essa sigla em inglês, que significa Search Engine Optmization (Otimização para Mecanismos de Buscas). Não é "céu", "ssiou" ou "ésseéó". E sim, falamos "mecanismos de busca", mas todo mundo sabe que o no final é tudo sobre o Google. 

 

SEO é a aquele conjunto de boas táticas que aplicamos aos sites para que ele seja melhor posicionado no Google organicamente. Não é AdWords, hein? Isso é assunto para outro artigo. As técnicas de SEO, permitem que um conteúdo original, relevante e atualizado seja entregue à persona do seu negócio. E que negócio é esse de persona?

Persona é um personagem que representa o seu público-alvo. Uma boa persona possui todas as características dos seus clientes e possibilita o desenvolvimento da sua estratégia de marketing digital. Sacou? Então sigamos.

 

Depois de definir bonitinho a sua persona, você precisa pensar um pouco como ela. Imagine como buscaria o seu site na web. Faça algumas buscas, pesquise. E na hora de pesquisar, vamos pensar em termos de palavras-chave. Essas palavrinhas mágicas são a ponte entre você e o seu cliente. E o legal é que existem ferramentas bacanas para te ajudar nesta empreitada, veja algumas:

 

KEYWORD PLANNER

 

É do Google, é gratuito e é provavelmente a ferramenta mais utilizada para pesquisar palavras-chave. A partir dela você consegue encontrar ideias importantes de grupos de anúncios, novas expressões e formas de agrupar palavras. Por meio dela também obtemos dados estatísticos, incluindo volume de pesquisa e custo médio.

 

AUTOCOMPLETE

 

É simplão. Faça uma pesquisa no Google e veja o algoritmo fazer a mágica dele autocompletando sua digitação. Essa é uma boa opção para as "long tails" (palavras-chave da cauda longa) que facilitam o encontro de nichos mais específicos  dentro do seu mercado.

 

Depois disso você estará pronto para aumentar a sua visibilidade online e o tráfego orgânico do seu site. Nesta etapa é preciso que você tenha em mente que o Google passou a valorizar as páginas que oferecem experiências ricas para o usuário e, para isso, os principais fatores de rankeamento precisam ser otimizados, sendo alguns deles:

 

 

 

1 – Title Tag (título da página)

 

O título da sua página precisa conter palavras-chave que estejam relacionadas com o conteúdo do seu site.  Dê preferência a esta sequência: TIPO DE NEGÓCIO - LOCALIZAÇÃO - NOME DO NEGÓCIO, pois os robôs de busca consideram as palavras à esquerda mais relevantes.

 

2 – Heading Tags (subtítulos H1, H2 e H3)

 

Um dos elementos básicos que influencia a experiência de navegação é a hierarquia das informações dentro do design do seu site. Subtítulos bem construídos facilitam o trabalho do algoritmo do Google. De H1 a H6, precisamos compor breves resumos do que o internauta vai encontrar em cada página. Se você não sabe onde configurar os subtítulos, fale com o seu web designer.

 

3 – URLs 

 

Dê atenção às URLs de cada página do seu site. Elas precisam ser amigáveis.

  • URL não amigável:          http://meudominio.com.br/lanches/comida/itx2844z1er?act=foodDetailAct&fcategoryid=1995&sanduba=113214

  • URL amigável:  http://meudominio.com.br/lanches-rápidos-delivery

Ou seja, inclua as suas palavras-chave na URL de cada page do seu site, utilize hífen para separar, deixe a URL curta e use letras minúsculas.

 

4 - Conteúdo

 

Conteúdo é rei e nunca vai perder a majestade. É pra isso que a gente paga internet, né? Escreva. Sim, seu texto precisa ser original, atual e relevante. Escreva como o ser humano que você é, de forma natural e então inclua de 3% a 5% de palavras-chave no seu texto e, voilá!

 

5 – Imagens

 

Os danados dos robôs do Google (ainda) não conseguem ler imagens, maaaass, se você informa para eles corretamente, o nome do arquivo ( tag scr), o texto alternativo (tag alt) e o contexto, aí é sucesso. Nada de deixar as imagens do seu site assim:

DCIM87946400000056468465466.jpg. 

Faça deste jeito:

  • Use 3 a 7 palavras para descrevê-la.

  • Seja objetivo, sem overdose de palavras-chave.

  • Escreva para o leitor, e não para o mecanismo de busca.

 

 

Existem diversos outros fatores importantes, como: responsividade (mobile), meta description (influência a taxa de cliques), velocidade do carregamento, arquitetura do site, linkagem interna e externa, meta robots (parâmetros inseridos no código) e por aí vai, mas temos um limite de palavras aqui, e já falamos muito!

 

Concluindo, investir em técnicas de SEO on page, é fundamental para que o seu site seja encontrado, e para que você alcance os seus resultados. Então se prepara e só vai!

 

E teve boatos que o SEO estava na pior, se isso é tá na pior, POHAN, quê que quer dizer tá bem, né? =P 

 

 

Liliam Cristina é especialista em Marketing Digital, fundadora e empreendedora digital em Salvador aqui na Lírio Web Digital, palestrante e curadora de eventos digitais. Curiosa e geek, adora livros, música, arte pizza e chocolate. Escrever é um prazer casual. Sua vocação é ser feliz.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Você já ouviu falar no Sistema Recompensa?

June 2, 2020

1/10
Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo